Convênio ICMS nº 19/2018: Um exemplo a ser avaliado - Felsberg Advogados