O caso OGX e a questão do ajuizamento de recuperação judicial de sociedades estrangeiras no Brasil - Felsberg Advogados