Projeto dá brecha a discussão judicial, afirma Pastore - Felsberg Advogados