Devemos aceitar as decisões do regulador", afirma Bava - Felsberg Advogados