O conselho de administração da Brasil Pharma aprovou a segunda emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, de espécie quirografária, no valor total de R$ 250 milhões, sem contar os lotes adicionais. Os recursos serão destinados ao reforço de caixa e ao capital de giro. A emissão será composta de 25 milhões de debêntures, com valor nominal unitário de R$ 10 mil cada uma. A quantidade de papéis inicialmente ofertados poderá ser acrescida de um lote suplementar de até 15%, ou seja, 3,75 mil debêntures, caso haja demanda no processo de estruturação de preço ("bookbuilding"). A Brasil Pharma informou que pode também aumentar a quantidade de papéis ofertados em até 20%, sem considerar o lote suplementar, na data de conclusão do "bookbuilding". - Felsberg Advogados