Química e petroquímica têm US$ 8 bi em projetos parados - Felsberg Advogados