Marco Aurélio defende prioridade para ações sobre royalties - Felsberg Advogados