ANP: Estrangeiras poderão ser operadoras em novas áreas licitadas - Felsberg Advogados