Presidentes de Seções poderão julgar matérias pacificadas - Felsberg Advogados