Judiciário pode definir normas de arbitragem - Felsberg Advogados