Felsberg Advogados
Home | Sem projeção de medalha, Dilma pede melhoria em esportes individuais
Publicações

Sem projeção de medalha, Dilma pede melhoria em esportes individuais

A presidente Dilma Rousseff evitou nesta sexta-feira fazer projeções de medalha da delegação brasileira na Olimpíada de Londres, mas disse que a equipe nacional precisa melhorar seu desempenho em esportes individuais.

“Eu acho que o Brasil é muito forte hoje em esportes coletivos. Somos bons em futebol, vôlei, basquete, handebol, enfim, sempre nos esportes coletivos a gente leva medalha. Mas acontece que, apesar de ser um time completo, você ganha uma medalha. Acho que o Brasil vai ter que fazer um esforço para ampliar sua presença em esportes individuais”, afirmou.

Questionada sobre sua expectativa em relação a quadro de medalhas, a presidente esquivou-se. “A minha expectativa está em aberto, porque eu acho que o desafio, numa Olimpíada, é buscar o maior número possível”, afirmou.

Nos últimos dias, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, tem dito que sua estimativa é a de que a delegação brasileira consiga pelo menos 20 medalhas em Londres, contra a previsão de 15 do COB (Comitê Olímpico Brasileiro).

A declaração teve um tom de cobrança por causa dos recursos públicos dados pelo governo ao COB. Para Aldo, quanto mais dinheiro, maior deve ser a cobrança, principalmente em relação a 2016, quando a Olimpíada será no Rio de Janeiro. “Não tenho dúvida de que o ministro Aldo tenha que colocar as suas metas”, disse Dilma.

A presidente avisou que não deve assistir a competições em Londres. “Eu não enxergo”, brincou. Nesta sexta, ela visita atletas brasileiros no Crystal Palace, espaço oficial de treinamento, e participa da abertura dos Jogos.

Topo Voltar