Felsberg Advogados
Home | Redes hoteleiras buscam se instalar em cidades menores
Publicações

Redes hoteleiras buscam se instalar em cidades menores

Folha de São Paulo, Mercado Aberto, 29/Nov

A oferta de futuros empreendimentos hoteleiros no Brasil será mais descentralizada, com grande procura por municípios menores do interior do país, de acordo com especialistas.

Atualmente, os 515 hotéis de grandes redes estão concentrados em 110 cidades.

Nos próximos anos, os 195 novos hotéis de projetos em andamento serão distribuídos por 98 cidades, segundo dados do Fohb (que reúne operadores hoteleiros).

Aproximadamente 60% da oferta atual está localizada em municípios acima de 1 milhão de habitantes.

Após as novas construções, cidades de 150 mil habitantes, que tinham 10% de penetração, passarão a ter 16%.

Em municípios de 150 mil a 300 mil habitantes, a parcela crescerá de 11% para 22%, segundo Roberto Rotter, presidente do Fohb e dos Hotéis Vila Rica.

“Locais como Itaboraí (RJ), Palmas (TO) e Rio Branco (AC) terão três ou mais novos.”

“Vários setores têm se desenvolvido. Nem estou falando de grandes eventos, que não chegam a afetar o interior”, afirma Rotter.

“Muitas prefeituras do interior estão oferecendo incentivos para atrair investimentos”, afirma Bruno Omori, presidente da associação do setor Abih-SP.

Em Jundiaí (SP), um projeto com dois hotéis foi lançado neste ano pela Accor.

A empresa também inaugurou três no interior de São Paulo nos últimos meses.

Há unidades ainda nas cidades de Jaboticabal, Itu e Presidente Prudente.

Neste ano, a Blue Tree Hotels assinou contratos para a administração de hotéis no interior de São Paulo, em Alphaville, São Carlos, Valinhos e Votorantim, que devem ser inaugurados em 2014.

A rede inaugurou também no interior de Goiás.

Topo Voltar