Felsberg Advogados
Home | Presidentes de TAM e Gol dizem que passagens aéreas devem aumentar
Publicações

Presidentes de TAM e Gol dizem que passagens aéreas devem aumentar

Dimmi Amora – Folha de São Paulo

Os presidentes das duas maiores companhias aéreas do país, TAM e Gol, disseram nesta terça-feira (21) que a tendência dos próximos meses é de alta nos preços das passagens aéreas.

Marco Antonio Bologna, da TAM, e Paulo Sérgio Kakinoff, da Gol, estavam no lançamento da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), órgão que vai unir as cinco maiores empresas do setor.

Segundo os presidentes, o aumento dos custos provocado pela depreciação do real em relação ao dólar terá que ser repassado ao consumidor porque as empresas já fizeram ajustes internos no início do ano e têm pouca margem para mais cortes.

“Uma recuperação tarifária deverá acontecer”, disse o presidente da TAM. Bologna não falou em prazos para esse eventual ajuste dos preços das tarifas, mas disse que dificilmente os custos serão reduzidos.

Para ele, o setor sofreu um “choque de custos relevante”, pois a valorização do dólar impacta os custos das empresas. Além da variação cambial, o aumento do preço da querosene da aviação e a elevação das tarifas aeroportuárias e de navegabilidade afetaram o balanço das empresas.

Juntas, TAM e Gol tiveram prejuízo de R$ 1,6 bilhão no segundo trimestre deste ano.

O presidente da Gol, Paulo Sérgio Kakinoff, disse que o aumento de tarifas é questão de tempo. “O setor não pode absorver, por longos períodos, um cenário como esse”, disse Kakinoff. “É uma questão de tempo para se ver na posição inevitável de aumentar as tarifas.”

Apesar da pressão sobre os custos, ele disse que ainda não há nenhuma decisão tomada sobre o assunto.

REPASSE AO CONSUMIDOR

Segundo Bologna, o repasse às tarifas dependem de como o consumidor vai reagir, já que o mercado é aberto e competitivo.

O aumento do valor da passagem tende a reduzir o número de passageiros, segundo informações do setor.

Topo Voltar