Felsberg Advogados
Home | Possibilidade de manutenção do regime da desoneração da folha de salários até 31 de dezembro de 2017
Publicações

Possibilidade de manutenção do regime da desoneração da folha de salários até 31 de dezembro de 2017

A Lei nº 12.546/2011 instituiu o regime da desoneração da folha de salários, por meio do qual  determinados setores da economia deixaram de recolher as contribuições previdenciárias sobre a folha de salários e passaram a recolher tal tributo tendo como base de cálculo a sua receita bruta.

Com a edição da Lei nº 13.161/2015, o regime da desoneração da folha de salários deixou de ser obrigatório. A opção por tal regime seria manifestada pelo pagamento da CPRB (Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta) do mês de competência de janeiro ou do mês subsequente no qual houvesse receita bruta apurada. Ademais, determinou-se que tal opção, assim como ocorre em relação a outros regimes de tributação existentes em âmbito federal, seria irretratável e valeria para todo o ano calendário escolhido.

Contudo, por meio da edição da Medida Provisória nº 774/2017, o Presidente Interino Michel Temer revogou o regime da desoneração da folha para a maioria das empresas optantes de tal sistemática de apuração das contribuições previdenciárias a partir do dia 1º de julho de 2017.

Tendo em vista que essa revogação, além de infringir regra específica contida na Lei nº 12.546/2011 de que a opção pelo regime da desoneração da folha é irretratável, afronta os princípios da segurança jurídica e da boa-fé do contribuinte, é possível ingressar com medida judicial visando à manutenção da sistemática de apuração das contribuições previdenciárias sobre a receita bruta até o dia 31 de dezembro de 2017.

É importante mencionar que o Poder Judiciário tem se debruçado sobre essa questão, o que, inclusive, tem ensejado a concessão de medidas liminares em favor dos contribuintes. Muito embora ainda não existam decisões de mérito sobre o assunto, as liminares até então concedidas indicam a possibilidade de os contribuintes se sagrarem vencedores nessa disputa e só serem obrigados a recolherem as contribuições previdenciárias sobre a folha de salários a partir de 1º de janeiro de 2018.

Na hipótese de a empresa de V.Sa. ter sido excluída do regime da desoneração da folha, e houver o interesse em sua manutenção, colocamo-nos à disposição para assessorá-lo nesse assunto.

O Departamento Tributário do Felsberg Advogados se encontra à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais ao tema acima. Em caso de dúvidas, favor contatar Anna Flávia Izelli Greco (annaizelli@felsberg.com.br), Thiago Medaglia (thiagomedaglia@felsberg.com.br), ou Ivan Campos (ivancampos@felsberg.com.br), sócios do departamento tributário.

FELSBERG ADVOGADOS

DEPARTAMENTO TRIBUTÁRIO 

 A presente publicação possui caráter exclusivamente informativo, não contém qualquer opinião, recomendação ou aconselhamento legal do Felsberg Advogados a respeito dos temas aqui abordados.

Topo Voltar