Felsberg Advogados
Home | Pátria incorpora fundos e equipe da Mainstay
Publicações

Pátria incorpora fundos e equipe da Mainstay

Matarazzo Neto e Menezes voltam a trabalhar juntos, agora na gestão de fundos.

O Pátria Investimentos, um dos principais gestores nacionais de private equity – que investem na compra participações em empresas, em geral de capital fechado -, decidiu mirar também as companhias listadas na bolsa. A firma incorporou os fundos e a equipe de gestão de renda variável da Mainstay, que conta com patrimônio da ordem de R$ 80 milhões.

Com a operação, que ainda precisa ser aprovada pelos cotistas dos fundos, o Pátria passa a administrar R$ 170 milhões em ações e um total de R$ 750 milhões nos chamados ativos líquidos, que incluem posições em renda fixa e crédito. A ideia é aumentar a participação desse segmento, ainda pequeno em relação aos R$ 10 bilhões sob gestão, afirma Olimpio Matarazzo Neto, sócio do Pátria. “Havia uma carência nessa área, onde as oportunidades eram maiores do que nossa equipe”, diz.

O negócio marca também a volta à empresa de Flavio Menezes, que começou a carreira no Banco Patrimônio, de onde vieram os principais sócios do Pátria. As conversas para a retomada da parceria levaram três anos, segundo Matarazzo Neto. “Nos conhecemos há 20 anos e mantivemos o contato durante todo esse tempo”, conta o executivo, ao lembrar que, durante as negociações, o projeto era tratado de forma sigilosa como “homeland” (terra natal, em inglês). Após a incorporação dos fundos, as atividades de gestão de fortunas da Mainstay continuarão a ser desenvolvidas de forma independente pelos demais sócios da empresa.

O reforço da área de renda variável amplia as alternativas de investimento para os clientes do Pátria. Com o cenário de queda de juros, a gestora aposta em uma maior alocação além da renda fixa. O executivo sabe que o crescimento da área dependerá do desempenho dos fundos, mas avalia que, nos patamares atuais, a bolsa apresenta potencial.

Um dos desafios de Menezes é repetir no Pátria o desempenho à frente da Mainstay. Desde a criação, em dezembro de 2007, o fundo de ações da gestora apresentou rentabilidade da ordem de 60%, resultado bem acima do Ibovespa, que ficou praticamente estável no período, depois de muitas idas e vindas com a crise. O executivo evita falar em tendência para a bolsa, mas calcula que as principais ações apresentam uma expectativa de retorno entre 16% e 18%.

A estratégia do gestor é buscar alternativas de ações com potencial de valorização, mas que por questões conjunturais estejam subavaliadas no mercado. Um exemplo de empresa que se enquadra nesse perfil hoje é Brasil Foods, de acordo com Menezes.

Com uma filosofia semelhante na área de private equity, o Pátria espera uma complementariedade com o novo time de investimentos em ações listadas em bolsa, segundo Matarazzo Neto. “Temos um grande conhecimento setorial do qual o Flavio e sua equipe poderão tirar proveito”, afirma o sócio do Pátria, que conta hoje com aproximadamente 200 profissionais.

Valor Econômico de 5.9.2012.

Topo Voltar