Felsberg Advogados
Home | Odebrecht Oil & Gas vai investir US$ 2 bi em exploração petrolífera
Publicações

Odebrecht Oil & Gas vai investir US$ 2 bi em exploração petrolífera

Empresa pretende ampliar lucro em 57%, para US$ 1,1 bi este ano

Fonte: O Globo, Bruno Rosa – Quinta-feira, 21 Fevereiro, 2013 – 14:44

Com 3,7 mil funcionários, a Odebrecht Oil & Gas pretende faturar US$ 1,1 bilhão neste ano. O valor será 57,14% maior que os US$ 700 milhões registrados no ano passado. A companhia pretende ampliar sua presença no exterior e investir US$ 2 bilhões até 2015 na construção de novas unidades de produção e exploração de petróleo, além de embarcações de apoio.

Segundo Roberto Ramos, presidente da Odebrecht Oil & Gas, a empresa pode assinar seu primeiro contrato de exploração na Angola ainda neste ano. Além disso, está de olho na prestação de serviços de produção e operação em gás não convencional, como o gás de xisto, na Argentina.

“Também queremos ampliar a atuação na Venezuela, onde já operamos em dois campos de petróleo com a PDVSA, através da Odebrecht. No México também estamos aguardando a abertura petrolífera com o novo governo”, disse Ramos.

Mas o foco continua sendo o Brasil. A companhia é dona de 50% do FPSO Cidade de Itajaí, que começou a produzir no último sábado, e consumiu investimentos totais de US$ 400 milhões. Segundo Ramos, “esse é o primeira unidade de produção da companhia no Brasil”.

A Odebrecht Oil & Gas vai construir ainda, em sociedade com a Sete Brasil, cinco plataformas de exploração, para o pré-sal. “Somos donos de 15% de cada uma dessas cinco sondas. O restante é da Sete Brasil. Por contrato, seremos ainda os operadores dessas cinco sondas. A Petrobras só deve fazer nova concorrência de plataformas no início de 2014. Então, esse ano estamos nos concentrando nos atuais projetos e vamos refinar as contas para participar dessas novas concorrências no ano que vem”, adiantou Ramos.

O executivo afirmou que a construção dessas unidades não está atrasada. Atualmente, os fornecedores já estão construindo os equipamentos. A construção do casco está prevista apenas para 2014 e a entrega da primeira unidade deve ocorrer em 2016. “Está tudo em andamento. Essas sondas de exploração contarão com financiamento do BNDES, que será concedido à empresa Sete Brasil”, declarou.

Além dessas unidades, a companhia tem hoje, em operação, seis sondas de perfuração no Brasil – todas usadas pela Petrobras em águas ultraprofundas. Na próxima semana, entra em operação a sétima unidade de exploração, que consumiu investimentos de US$ 700 milhões. Outros dois navios, de linha flexível, estão sendo construídos na Coreia, e serão entregues entre 2014 e 2015.

“Ao todo, os nossos projetos somam US$ 5,5 bilhões, dos quais US$ 3,5 bilhões já foram utilizados. Os outros US$ 2 bilhões serão liberados até 2015”, disse Ramos, lembrando que a empresa se financia através de lançamento de títulos de dívida, que somam US$ 3 bilhões, e crédito bancário de US$ 1 bilhão.

Topo Voltar