Felsberg Advogados
Home | O metro quadrado mais caro
Publicações

O metro quadrado mais caro

O Fluminense, 28/out

Com poucos terrenos disponíveis, beleza e tranquilidade, região se mantém como o bairro mais valorizado da cidade. Área na região custa em média, R$ 8 mil, diz Secovi Rio

Com uma bela vista e ambiente tranquilo, o bairro de Charitas é o mais caro da cidade de Niterói. O metro quadrado na região está custando, em média, R$ 8 mil, segundo pesquisa do Sindicato da Habitação (Secovi Rio) relativa ao mês de setembro. E pode chegar a até R$ 11,3 mil, dependendo do imóvel, superando o vizinho São Francisco, o tradicional Icaraí e o reservado Camboinhas.

O bairro também se destaca pela valorização. Nos últimos 12 meses, o preço do metro quadrado em Charitas subiu 24,6%, de acordo com o levantamento. O diretor operacional da Julio Bogoricin, Helio Brito, lembra que o bairro possui poucos terrenos disponíveis.

“O bairro é situado em uma faixa mais estreita próxima ao mar, possui prédios modernos e poucas casas, com ofertas reduzidas”, destaca Helio Brito.

O metro quadrado mais valorizado da cidade atraiu as atenções das construtoras. O presidente da Fernandes Maciel, Vicente Paulo Maciel, conta que o bairro deve receber pelo menos cinco novos lançamentos imobiliários no próximo ano. A empresa inclusive deve apresentar um desses condomínios. Apesar do boom imobiliário, Maciel não acredita que a qualidade de vida em Charitas será prejudicada, uma vez que as construções precisam ser limitadas a seis pavimentos. Segundo ele, a restrição também contribui para a valorização maior.

“O preço do metro quadrado se compõe do custo de construção e do custo do terreno. Em Santa Rosa, por exemplo, onde não há limitação em um terreno, eu construo 80 unidades. Em Charitas eu consigo fazer 40”, diz Maciel.

Porém, o que mais atrai em Charitas é a proximidade da praia, a tranquilidade e exclusividade do bairro. A fotógrafa Renata Paes Leme, de 41 anos, mora em Charitas há quatro anos. Ela conta que foi atraída pela qualidade de vida do bairro. “É o melhor lugar de Niterói. Um local que ainda se pode andar tranquilamente pelas ruas, não tem trânsito e eu consigo estacionar sem problemas”, destaca a fotógrafa.

Com a evolução do bairro, que ganhou 1,7 mil novos moradores nos últimos dez anos, segundo dados do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Charitas atraiu também mais serviços e comércio, o que melhorou a qualidade de vida dos moradores do bairro. Renata conta que mudou seu estúdio, Objetiva Fotografia, do Centro da cidade para o bairro.

“Meu estúdio funcionava no Centro e eu trouxe para cá. Vou para o trabalho a pé. Meu marido vai trabalhar de bicicleta. Além disso, o bairro já possui muitas opções de comércios e serviços. Antes eu precisava ir a Icaraí todos os dias e hoje não preciso mais. Isso é uma qualidade de vida que não tem preço”, avalia a fotógrafa.

Vicente Maciel lembra que a localização do bairro também é um atrativo. Na Zona Sul da cidade, Charitas está próximo de Icaraí e do Centro. Com a construção do terminal dos catamarãs, o bairro se “aproximou” também do Centro do Rio e com o túnel Charitas-Cafubá a ida à Região Oceânica também ficará muito mais rápida. “Com a construção do túnel o trajeto para Piratininga será encurtado. Em dez minutos a pessoa vai chegar lá. Para o Rio, o morador chega em no máximo meia hora e para o Centro de Niterói, com as mudanças feitas pela Prefeitura, o trânsito melhorou. Por isso, o bairro tem uma localização privilegiada e para os próximos anos quem mora no bairro deve continuar a ver seu imóvel valorizando”, destaca Maciel.

Preços- O diretor operacional da Julio Bogoricin conta que apartamentos de três quartos estão custando entre R$ 600 mil e R$ 900 mil. Já as casas mais modernas estão com preços acima de R$ 1,5 milhão. Os lançamentos em Charitas são, em geral, com metragens maiores. Porém, Vicente Maciel explica que a empresa vai inovar no lançamento do condomínio Solare. “O condomínio será destinado a jovens solteiros com apartamentos de sala e quarto de 50 metros quadrados. Niterói tem registrado um número grande de separações de casais e emancipações. As pessoas estão morando sozinhas e um quarto e sala em Charitas vem bem a calhar”, adianta.

Outra empresa que apostou no bairro foi a Dorex. A empresa lançou dois empreendimentos em Charitas: o Harmony e o Forever. O diretor comercial da empresa, José Baldaque, conta que restam apenas cinco apartamentos com 119 metros quadrados no Harmony com preço médio de R$ 850 mil e uma cobertura de R$ 1,6 milhão. Já no Forever, restam apenas duas coberturas duplex de 180 metros quadrados com preço médio de R$ 1,4 milhão. Segundo ele, o bairro está atraindo executivos de empresas que vão atuar no futuro Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj).

“Muitos executivos pretendem morar ali porque o bairro alia beleza, tranquilidade e praticidade de estar próximo do Rio e de outras cidades. Hoje, gasta-se muito tempo com transporte e não basta o lugar ser bonito, tem que estar perto do trabalho, comércio e serviços”.

Topo Voltar