Felsberg Advogados
Home | Mais de 50 mil idosos no Rio esperam pela casa própria
Publicações

Mais de 50 mil idosos no Rio esperam pela casa própria

O Dia, Aline Salgado, 11/Nov

 

 

Com prioridade no programa Minha Casa, Minha Vida, aposentados aguardam sorteio

O sonho da casa própria é para todos, inclusive para os aposentados com mais de 60 anos. Contando com prioridade no programa habitacional Minha Casa, Minha Vida – que reserva 3% das unidades à Terceira Idade – 51.493 cariocas idosos aguardam ansiosos pelo sorteio das casas na cidade.

Os dados são da Secretaria Municipal de Habitação, que revela ainda que dos 4.497 imóveis sorteados para famílias com renda de até R$1.600 mensais, 180 unidades já foram entregues para os maiores de 60 anos. A boa notícia para os aposentados é que, até o fim do ano, mais um sorteio será realizado.

Os empreendimentos construídos em parceria com a prefeitura seguem as regras do Minha Casa, Minha Vida e contam com subsídio do governo. O programa atende a famílias de duas faixas: uma com renda mensal de zero a R$ 1.600 e outra de R$1.600,01 a R$ 5 mil.

Para a primeira faixa, o financiamento tem parcelamento em 10 anos e prestações de R$ 50, no mínimo, corrigida pela TR (Taxa Referencial). A parcela máxima é de 10% da renda.

Já o valor do imóvel a ser comprado pode ter preço de R$ 60 mil (casas) e de R$ 63 (apartamento). Para esse público, as unidades são sorteadas. As prestações só começam a ser pagas após a entrega das chaves do imóvel.

Para famílias com renda de R$ 1.600,01 até R$ 5 mil é possível financiar um empreendimento de até R$ 170 mil. O prazo para pagamento é de até 30 anos e as prestações durante a obra são pagas de acordo com a renda.

Quem ganha até R$ 3.100 conta com subsídio. Para esse público não há sorteio, mas os participantes são orientados pela Secretaria de Habitação sobre como aderir a empreendimentos da sua renda.

Para ter acesso ao crédito facilitado não é preciso pagar seguro de morte, invalidez ou danos físicos do bem, nem passar por consulta ao Serviço de Proteção ao Crédito.

Fique atento

Seguro

As famílias com renda de até R$ 5 mil e que contratarem o financiamento habitacional contam com o suporte do Fundo Garantidor de Habitação. O FGHab funciona como um seguro e, no caso de perda de emprego,redução temporária da capacidade de pagamento ou morte e invalidez do titular do financiamento, garante o pagamento das prestações.

Inscrição

Para participar do Minha Casa, Minha Vida, é preciso se dirigir a um dos postos de atendimento da Secretaria Municipal de Habitação (SMH) na Praça Pio X, 119, térreo, Centro; no Rio Poupa Tempo – Shopping Bangu: Rua Fonseca 240, 2º andar, Bangu – ou no portal da Prefeitura do Rio, o www.rio.rj.gov.br/web/smh;

É preciso levar identidade, CPF, comprovante de residência, além do comprovante de renda;

Também é exigido se inscrever no CadÚnico, o cadastro de programas sociais do governo federal. Para isso, basta procurar a Secretaria de Assistência Social na prefeitura;

Podem participar do programa pessoas com mais de 18 anos e que não têm casa própria ou financiamento habitacional no país;

A prioridade na aquisição dos imóveis é dada para famílias que comprovarem ter pessoas com mais de 60 anos ou que tenham pessoas com deficiências;

A seleção para os imóveis é feita por meio de sorteios, a serem realizados com base nas extrações da Loteria Federal, com divulgação no site da Secretaria Municipal Habitação e no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro.

Topo Voltar