Felsberg Advogados
Home | Lançamentos e vendas de imóveis em SP voltam a crescer em agosto
Publicações

Lançamentos e vendas de imóveis em SP voltam a crescer em agosto

Fonte:  O Estado de São Paulo

Foram vendidas 1.860 unidades no mês, alta de 10,1% ante julho; nos oito primeiros meses do ano, contudo, setor ainda acumula saldo negativo

SÃO PAULO – As vendas e lançamentos de imóveis residenciais em São Paulo voltaram a crescer em agosto, mas ainda acumulam queda nos oito primeiros meses do ano. Os dados fazem parte da pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 15, pelo Sindicato da Habitação (Secovi).

Em agosto, foram vendidos 1.860 imóveis residenciais novos na capital paulista, crescimento de 10,1% ante julho. Já na comparação com agosto de 2011, as vendas caíram 16,7%. Entre janeiro e agosto, foi vendido um total de 15.530 unidades, montante 6,6% menor que o registrado no mesmo período do ano passado.

Em valores monetários, a comercialização das moradias somou R$ 978,8 milhões em agosto, alta real de 14,9% ante julho. Entre janeiro e agosto, as vendas movimentaram R$ 7,9 bilhões, retração de 5,2%.

Em termos de lançamentos de novos projetos residenciais, agosto foi o segundo melhor mês do ano na capital paulista, com 2.078 unidades lançadas, alta de 19,6% em relação a julho. Já na comparação com agosto de 2011, houve queda de 44%. Entre janeiro e agosto, os lançamentos totalizaram 12.677 unidades, 38,3% menos que nos mesmos meses de 2011. Os dados sobre lançamentos foram fornecidos ao Secovi pela Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp).

“O comportamento do mercado de imóveis novos na capital paulista passa por desaceleração”, afirmou em nota o economista-chefe do Secovi, Celso Petrucci. Segundo ele, a oferta foi reduzida após o grande volume de lançamentos no final de 2011.

Petrucci também mencionou que o mercado imobiliário enfrenta dificuldade para aprovação dos novos projetos junto aos órgãos públicos, além de sofrer com o desaquecimento generalizado da economia brasileira. Ainda assim, ele avaliou que as vendas se mantêm próximas ao patamar do ano passado (redução de 6,6% no ano). “Ou seja, a demanda continua presente”, ponderou.

Perfil

A cidade de São Paulo voltou a responder pela maior parte dos lançamentos em toda a região metropolitana, ao contrário do ocorrido no mês de julho. Em agosto, a capital paulista concentrou 65,3% dos novos projetos ofertados no mercado. No mês anterior, foram apenas 39,6%.

Em relação às vendas, as habitações de dois dormitórios responderam por 58,3% das unidades vendidas em agosto na cidade de São Paulo, seguidas pelo nicho de três quartos, com 23,8% do total.

Topo Voltar