Felsberg Advogados
Home | Dilma autoriza 11ª rodada de licitação de petróleo e cancela a 8ª
Publicações

Dilma autoriza 11ª rodada de licitação de petróleo e cancela a 8ª

Dois blocos da licitação foram excluídos por questões ambientais

NNpetro – Adriano Nascimento – Quinta-feira, 10 Janeiro, 2013 – 15:25

 

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, informou, nesta quinta-feira (10), que a presidente Dilma Rousseff aprovou a realização da 11ª rodada de licitações de petróleo. De acordo com o ministro, metade dos blocos será para exploração em terra e a outra metade no mar.

“A presidenta assinou as disposições legais de autorização para realização de 11ª rodada de blocos exploratórios que era a prevista originalmente com 174 [blocos], mas foram excluídos dois por questões ambientais”, afirmou o ministro em coletiva.

Segundo o jornal Valor Econômico, o encontro do ministro com a presidente Dilma também oficializou o cancelamento da 8ª rodada de licitação dos blocos exploratórios sob regime de concessão na região do pré-sal. A anulação já estava nos planos do governo desde agosto de 2011, após aprovação pelo CNPE. Faltava, entretanto, a palavra final da presidente, que veio agora. Os contratos com as empresas que arremataram os dez blocos do leilão de 2006 nunca foram assinados por conta de uma suspensão judicial no processo.

A 11ª rodada de licitações está prevista para acontecer em maio. Os 172 blocos ofertados, em terra e mar, estão divididos em 17 setores, por nove bacias sedimentares: Barreirinhas, Ceará, Parnaíba, Espírito Santo, Foz do Amazonas, Pará-Maranhão, Potiguar, Recôncavo e Sergipe-Alagoas.

O destaque da rodada deverá ser a Margem Equatorial, formada pelas bacias da Foz do Amazonas, Pará-Maranhão, Barreirinhas, Ceará e Potiguar. A região é considerada altamente promissora devido às descobertas registradas recentemente.

O último leilão ofertado no Brasil ocorreu em 2008, com 54 blocos adquiridos dos 130 disponíveis. A Petrobras foi quem efetuou mais aquisições – ficou com 27 blocos.

Entenda o caso

O governo irá licitar a 11ª rodada de petróleo em maio com 172 blocos exploratórios nas regiões Norte e Nordeste, na área conhecida como Margem Equatorial. Esta região vai do Foz do Amazonas ao Rio Grande do Norte. A área inclui cinco bacias sedimentares e não irá possui nenhum bloco da camada pré-sal.

O último leilão ofertado no Brasil ocorreu em 2008 com 54 blocos adquiridos dos 130 disponíveis. A Petrobras foi quem efetuou mais aquisições, sendo 27 blocos.

Topo Voltar