Felsberg Advogados
Home | Desemprego diminui para 6% em abril, diz IBGE
Publicações

Desemprego diminui para 6% em abril, diz IBGE

Diogo Martins | Valor

Desemprego diminui para 6% em abril, diz IBGE

RIO – A taxa de desemprego recuou para em 6% em abril em seis regiões metropolitanas do Brasil, de acordo com dados da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o menor desemprego para o mês de abril desde o início da série, em 2002.

O resultado mostrou redução em relação aos 6,2% registrados em março, e ficou abaixo do desemprego de 6,4% da População Economicamente Ativa (PEA) registrada em abril de 2011.

O rendimento médio real habitual ficou em R$ 1.719,50, o que representou recuo de 1,2% sobre março. O valor, contudo, é 6,2% maior na comparação com abril de 2011.

A massa de rendimento real habitual dos ocupados no mês foi de R$ 39,4 bilhões, valor 0,9% menor que o total registrado em março.

A PME abrange as regiões metropolitanas de Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

Ocupação

A população ocupada em seis regiões metropolitanas brasileiras atingiu 22,313 milhões de pessoas, o que representa crescimento de 0,3% na comparação com março, e de 1,8% em relação a abril de 2011.

Já a população desocupada totalizou 1,537 milhão de pessoas em abril, queda de 2,5% em comparação com março e recuo de 4,9% em relação a abril de 2011. O nível de ocupação ficou em 53,7% em abril, depois de registrar 53,6% em março.

A população economicamente ativa (PEA), que agrega ocupados e desempregados, cresceu 0,1% em abril em seis regiões metropolitanas do país, em relação a março, e ficou em 23,849 milhões de pessoas. Na comparação com abril de 2011, a PEA subiu 1,3%,

O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado em abril ficou estável em relação e março, em 11,1 milhões de pessoas, mas cresceu 2,8% ante abril de 2011.

A PME abrange as regiões metropolitanas de Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

Topo Voltar