Felsberg Advogados
Home | Custo de vida na cidade de São Paulo sobe 6,4% em 2012, diz Dieese
Publicações

Custo de vida na cidade de São Paulo sobe 6,4% em 2012, diz Dieese

Folha de São Paulo

A inflação na cidade de São Paulo, medida pelo Índice do Custo de Vida, encerrou o ano passado com variação acumulada de 6,41%, segundo o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos). O nível é superior ao registrado em 2011, quando houve avanço de 6,09%.

Famílias de poder aquisitivo mais baixo tiveram um custo de vida ainda mais elevado. Para uma casa com renda média de R$ 377,49, a alta ficou em 6,98%. O recorte feito pelo Dieese considera a estrutura de gastos de acordo com a renda.

Os grupos de despesas pessoais e alimentação foram os principais fatores de pressão ao bolso dos paulistanos em 2012, com variações de 14,06% e 9,98%, respectivamente. Dentro do primeiro, a maior alta ficou por conta do subitem fumo e acessórios, com alta de 19,2%.

Perfume (32,9%), desodorante (17,97%) e pasta de dente (13,96%) pesaram no subitem higiene e beleza. Já entre os alimentos, os destaques foram pêssego (50,99%), batata (49,76%), cebola (44,75%) e feijão (37,22%).

Os paulistanos também passaram a pagar mais pelas refeições feitas fora de casa. Os preços subiram 10,86%, puxados por sorvete (22%), água mineral (18,35%) e pão com manteiga (17,73%).

A variação dos gastos com recreação (1,78%), vestuário (0,41%), transporte (-0,24%) e equipamentos domésticos (-2,31%) ajudaram a evitar uma elevação maior do custo de vida na cidade de São Paulo.

Os destaques foram o recuo de preços de veículos (7,1%) e eletrodomésticos (-5,62%), ambos beneficiados pela redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

 

VEJA A VARIAÇÃO POR CADA GRUPO

Categoria Aumento
Saúde 1,39%
Alimentação 0,96%
Despesas diversas 0,75%
Equipamento doméstico 0,51%
Despesas pessoais 0,25%
Vestuário 0,24%
Habitação 0,15%
Recreação 0,13%
Educação 0,08%
Transporte 0,06%

Fonte: Dieese

Topo Voltar