Felsberg Advogados
Home | Condomínios competem para reduzir o consumo de água
Publicações

Condomínios competem para reduzir o consumo de água

Brasil Econômico, 13/dez

Pioneira no país, a campanha Disputa de Condomínios Residenciais, iniciativa da Sagarana Comunicação em parceria com a Sabesp, mobilizou entre os meses de junho e julho no bairro de Moema, na capital paulista, cerca de 3 mil moradores para economizar quase 2 milhões de litros de água. Esse resultado que evidencia a ótima performance dos participantes fez com que a iniciativa fosse indicada como uma das três melhores campanhas pelo Prêmio Abap de Sustentabilidade 2012, iniciativa da Associação Brasileira de Agências de Publicidade realizada em parceria com o Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza, também conhecido como o Oscar da Sustentabilidade.
Guilherme Stella: pequenas mudanças nos hábitos de consumo contribuem para reduzir desperdícios
O sócio-diretor da agência Sagarana Comunicação, Guilherme Stella explica que a ação visa estimular o uso inteligente da água, mostrando como pequenas mudanças no hábito de consumo podem fazer com que os desperdícios sejam reduzidos, resultando em economia de custos, sem prejudicar a higiene pessoal e o conforto. “Caso o condomínio consiga manter essa economia ao longo do ano, isso resultará em um ou dois meses de abatimento de sua conta de água, o que é bastante, levando em consideração que hoje essa despesa é a segunda maior em um condomínio”, detalha Stella.
Influenciados pelo espírito competitivo, Stella conta que os moradores se engajaram fazendo com que 73% dos condomínios reduzissem seu consumo. Aquele com melhor desempenho alcançou uma economia média de 14%, o equivalente a mais de 200 mil litros de água nos dois meses da campanha.
Em medições parciais, este mesmo condomínio chegou a economizar até 17%. A leitura foi feita contra o mesmo período no ano anterior, por apartamento, de forma a assegurar homogeneidade nas bases de comparação e eliminar efeitos de sazonalidade sobre o consumo.
Segundo Marcelo Morgado, assessor de meio ambiente da presidência da Sabesp, o resultado surpreendeu, já que a expectativa era uma redução em torno de 1 milhão de litros de água, resultado obtido em dobro.
“Esperamos que mesmo depois da campanha, os resultados se mantenham e os clientes que participaram incorporem no seu cotidiano os hábitos de uso racional da água”, afirma Morgado.
Todos os condôminos vencedores do concurso, receberão prêmios oferecidos pela Fabrimar, fabricante de metais sanitários, economizadores compostos por torneiras, descargas e chuveiros equipados com tecnologias e sistemas que garantem até 50% de redução no desperdício de água. A empresa também cuidará da instalação desses equipamentos em seus apartamentos.
As áreas sociais do prédio também receberão produtos para proporcionar redução de consumo. Assim, o condomínio deverá alcançar resultados ainda melhores nos próximos meses.
“Aliando hábitos sustentáveis de consumo a equipamentos com tecnologias economizadoras, chegamos a ter até 80% de economia por mês, o que no final de um ano se traduz também em uma grande economia para o bolso do consumidor”, diz Rodrigo Flutuozo, superintendente técnico da Fabrimar.
Com o sucesso do projeto, o mesmo será replicado em outros bairros de São Paulo. Para 2013 já está prevista também uma disputa entre estabelecimentos comerciais como bares, lanchonetes e restaurantes da capital e a disputa de colégios, que deve impactar cerca de 50 mil estudantes do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental de escolas públicas e privadas de todo o Brasil.
Campanha
Os condomínios foram escolhidos levando em consideração pré-requisitos como ter mais que dois anos de construção, não possuir medição individualizada e não ter passado por reformas recentes.
A primeira fase foi de reeducação e contou com palestras para os moradores e treinamento para zeladores, porteiros, faxineiros e empregadas domésticas. “Condôminos e funcionários receberam ainda cartilhas didáticas e adesivos contendo dicas e orientações para adotar hábitos de consumo racional.”
Topo Voltar