Felsberg Advogados
Home | Colombo negocia dívida de R$ 800 milhões
Publicações

Colombo negocia dívida de R$ 800 milhões

Por Cibelle Bouças

O Grupo Colombo, que controla a varejista de moda masculina Camisaria Colombo, negocia com bancos um plano de recuperação extrajudicial, com o objetivo de refinanciar dívidas com instituições financeiras da ordem de R$ 800 milhões. Os principais credores da companhia são HSBC, Credit Suisse, Santander, Itaú e Banco do Brasil. Além da dívida financeira, o Grupo Colombo possui débitos com fornecedores, chegando a um montante total de R$ 1,5 bilhão.

A companhia contratou o escritório Felsberg Advogados para fazer a negociação com as instituições financeiras. Pedro Bianchi, sócio da Felsberg Advogados, disse que a negociação está avançada com os bancos para refinanciar 65% dos R$ 800 milhões. A expectativa é obter adesão de todos até o fim de março. “Dependendo da adesão que a companhia tiver, o acordo extrajudicial pode se tornar vinculante [ser estendido] para todos os credores. Se isso não for possível, será necessário renegociar com os bancos”, disse Bianchi.

O Grupo Colombo está oferecendo o alongamento dos prazos da dívida com deságios de 20% a 30% e carência de 12 meses. Uma alternativa seria a troca dos débitos por ações da companhia. Uma terceira opção seria uma emissão de debêntures conversíveis em ações, com vencimento de longo prazo. Bianchi disse que os bancos estão dispostos a fechar um acordo e evitar que a companhia entre em recuperação judicial.

O Grupo Colombo apresentou nos primeiros 9 meses de 2015 queda de 35% em receita, chegando a US$ 101,4 milhões. O prejuízo aumentou 33%, para US$ 49,7 milhões. A deterioração dos resultados é explicada pela piora no cenário macroeconômico brasileiro.

Em agosto de 2015, o Grupo Colombo anunciou uma fusão, no valor de R$ 1,1 bilhão, com o Garnero Group Aquisition Company (CGAC), braço de aquisições da BrasilInvest. Pelos termos do acordo, o Garnero Group se torna dono de 100% do capital do Grupo Colombo por meio da emissão de 4 milhões de ações da companhia de investimentos aos acionistas do grupo varejista.

Os atuais acionistas da Colombo – os irmãos Álvaro e Paulo Jabur Maluf, da família fundadora da empresa – compraram US$ 30 milhões em ações do Garnero Group, passando a deter 29% da operação combinada.

Acordo extrajudicial Banco do Brasil Bancos Credit Suisse Debênture Itaú Unibanco.

Valor Econômico de 21.3.2016.

Topo Voltar