Felsberg Advogados
Home | Captação externa de bancos dobra e chega a US$ 2,8 bi
Publicações

Captação externa de bancos dobra e chega a US$ 2,8 bi

Folha de São Paulo

Captação externa de bancos dobra e chega a US$ 2,8 bi

FABRICIO VIEIRA
DA REPORTAGEM LOCAL

Os bancos foram na contramão do mercado e ampliaram consideravelmente suas captações no exterior no primeiro semestre deste ano. Em comparação ao mesmo período de 2007, o volume captado no exterior pelo setor bancário saltou 107,2% e atingiu US$ 2,806 bilhões. Levantamento realizado pela Anbid mostra que entre o primeiro semestre de 2007 e o de 2008 as captações externas das empresas recuaram 51,8%, e a da República diminuiu 75%.
Alguns fatores explicam o motivo de o setor bancário ter ampliado a busca por recursos lá fora. Um deles é a cobrança de compulsório das empresas de leasing (normalmente ligadas aos bancos), anunciada pelo governo. “Os bancos têm substituído captações internas por externas. E parte disso é reflexo das mudanças realizadas no segmento de leasing”, diz Luiz Fernando Resende, vice-presidente da Anbid.
Até 2007, as empresas de leasing pertencentes a bancos captavam pesados volumes por meio de debêntures.
Em 2007, 62,5% do total das debêntures lançadas pertenciam a empresas de leasing. Neste ano, o percentual caiu para 32% das debêntures emitidas.
“Os bancos de menor porte que abriram seu capital têm agora necessidade de demonstrar eficiência e resultados a seus acionistas. E alguns têm encontrado no mercado externo uma oportunidade para captar recursos em melhores condições”, diz Flávia Saporito Machado, da Austin Rating.

Topo Voltar