Felsberg Advogados
Home | Caixa capta em carteira de incorporação
Publicações

Caixa capta em carteira de incorporação

Valor Econômico, 11/dez

A Caixa captou R$ 264,64 milhões com a oferta do Fundo de Investimento em Participações Caixa Incorporação Imobiliária, encerrada ontem, marcando a primeira operação do banco nessa modalidade.

O fundo tem como foco o investimento em projetos imobiliários residenciais em parceiras com incorporadoras a serem desenvolvidos em todo Brasil.

A emissão foi destinada a investidores institucionais e contou com a participação de 19 cotistas, a maioria formada por fundos de pensão e regimes próprios de Estados e municípios. “Decidimos lançar o produto diante da demanda de investidores institucionais por produtos que permitissem entrar no risco da incorporação do projeto”, diz Marcos Vasconcelos, vice-presidente da área de gestão de ativos de terceiros Da Caixa

Os investimentos devem contemplar empreendimentos residenciais voltados para a baixa, média e alta renda, e que não estejam incluídos no programa do governo Minha Casa Minha Vida. “Pretendemos investir em pelo menos dez projetos”, diz Vasconcelos.

A Caixa poderá aplicar até 15% do patrimônio do fundo em cada empreendimento. O aporte será realizado por meio da aquisição de participação acionária em Sociedade de Propósito Específico (SPE) que será criada para cada projeto.

Como envolve o risco de desenvolvimento, o retorno dos fundos de incorporação costuma ser superior aos dos fundos imobiliários tradicionais com foco em renda, que estavam pagando uma rentabilidade de 0,7% ao mês, considerando apenas as receitas de aluguel. A taxa de retorno estimada do fundo da Caixa é de 10% ao ano mais a variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O portfólio tem prazo de cinco anos, prorrogável por 24 meses.

A Caixa tem cerca de R$ 12 bilhões sob gestão em fundos e operações estruturadas voltados para a área imobiliária.

Topo Voltar