Felsberg Advogados
Home | Brasil e EUA consolidam parceria
Publicações

Brasil e EUA consolidam parceria

Reunidos em Brasília, representantes do MTE do Departamento do Trabalho norte-americano trocam experiências sobre políticas públicas de emprego

Brasília, 23/10/2012 – Representantes do Departamento de Trabalho dos Estados Unidos visitam nestas terça e quarta-feira (23 e 24), em Brasília, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O objetivo é estabelecer um diálogo sobre boas práticas em matéria de criação de empregos, qualificação profissional e promoção do trabalho decente, entre outros temas ligados ao mundo laboral.

O objetivo do diálogo, de acordo com memorando de entendimento assinado entre o MTE e o Departamento do Trabalho dos EUA (Usdol, na sigla em inglês), é pavimentar um caminho para a troca de ideias e experiências entre especialistas de governo dos dois países.

Também estão entre as prioridades identificar alternativas para a criação de vagas destinadas aos jovens trabalhadores e geração de empregos verdes (ligados à economia sustentável), além do reforço a programas de proteção social, de segurança e saúde ocupacional e de combate ao trabalho infantil e forçado.

Videoconferências – Brasil e EUA concordaram em realizar atividades de cooperação por meio de intercâmbio de informações sobre programas de trabalho e iniciativas de sucesso; de estudos e análises do impacto de políticas em matéria de emprego, salários e distribuição de renda; e pela convocação de seminários conjuntos, oficinas, vídeoconferências e reuniões de interesse mútuo.

Acordo nesse sentido foi firmado em maio entre o ministro do Trabalho, Carlos Brizola Neto, e a secretária de Trabalho dos EUA, Hilda Solis. No documento, está previsto o compartilhamento de boas práticas no campo do trabalho com o objetivo de maximizar os efeitos das atividades de cooperação.

Os especialistas norte-americanos e brasileiros discutirão ainda a geração de empregos relacionados à Copa do Mundo de 2014 e às Olimpíadas de 2016, que serão realizadas no Brasil. Também fazem parte das discussões ações conjuntas para inspeção em portos e fornecimento de assistência técnica a terceiros países.

Topo Voltar