Felsberg Advogados
Home | BNDES conclui até setembro metodologia para medir ativos intangíveis
Publicações

BNDES conclui até setembro metodologia para medir ativos intangíveis

Valor Econômico

BNDES conclui até setembro metodologia para medir ativos intangíveis

RIO – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) espera terminar até o fim de setembro a metodologia para inclusão de ativos intangíveis na análise de risco que a instituição faz das diversas empresas clientes. De acordo com o diretor de Mercado de Capitais do BNDES, Eduardo Rath Fingerl, a nova metodologia faz parte de um novo processo que engloba a análise da empresa como um todo e não apenas o índice de inovação e outros ativos intangíveis analisados projeto a projeto.

“A análise projeto a projeto ainda é majoritária dentro do banco, mas caminha para ser realizada com base nos índices de inovação e ativos intangíveis da empresa como um todo”, frisou Fingerl.

Ativos intangíveis são aqueles bens que não têm representação física. Patentes, concessões e marcas são alguns exemplos.

Segundo o diretor, a metodologia para a análise de intangíveis deveria ter ficado pronta em julho, mas o ajuste de alguns “detalhes” causou o adiamento do projeto. Rath Fingerl, que participou hoje do 20º Congresso da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec), no Rio de Janeiro.

“Essa mudança é sempre no sentido de estimular as empresas a fazer investimentos em intangíveis, em vez de penalizar as que não fazem”, explicou Fingerl.

Com a nova metodologia, todas as empresas que se credenciam para tomada de crédito no banco de fomento terão, dentro da sua análise de risco, um indicador para os ativos intangíveis, que servirá para medir, por exemplo, investimentos em inovação e em imagem, que atualmente não são captados como ativos. Com a nova metodologia, investimentos nestes segmentos poderão contribuir para reduzir o risco cobrado pelo banco.

Topo Voltar