Felsberg Advogados
Home | BDMG fecha captação com letras financeiras
Publicações

BDMG fecha captação com letras financeiras

Por Vinícius Pinheiro

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) fechou uma captação de R$ 247,6 milhões com a emissão de letras financeiras, título de captação bancária com características semelhantes a debêntures de empresas. Foi a segunda operação do tipo realizada pela instituição, que em 2012 estreou nesse mercado com uma captação de R$ 350 milhões.

As letras possuem vencimento em três anos e pagarão aos investidores juros equivalentes a 112,7% da taxa interbancária (CDI), abaixo do teto, que era de 113,5%. A demanda do mercado pelos papéis foi 70% superior à oferta, segundo Renato Otranto, superintendente da área de mercado de capitais do BES Investimento, que ao lado do Banco Votorantim coordenou a oferta do BDMG.

A oferta contou com a participação de 14 investidores, a maioria dos quais gestores de fundos de investimento, de acordo com Otranto. No total, houve 20 propostas, o máximo permitido pelas regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para as chamadas ofertas com esforços restritos. “O mercado está retraído, mas mantém a demanda por emissões de prazo mais curto, pós-fixadas e de nomes de risco baixo”, diz o executivo.

Com a emissão, o banco já possui recursos suficientes para atender à expectativa de concessão de crédito neste ano, da ordem de R$ 2,2 bilhões, segundo Matheus Cotta de Carvalho, presidente do BDMG. “Apesar do momento de maior incerteza, havia uma janela de demanda sem o correspondente em ofertas no mercado”, afirma.

O BDMG registrou lucro de R$ 128 milhões no ano passado, o maior da história da instituição, com crescimento de 71% em relação a 2012. A rentabilidade sobre o patrimônio líquido (ROE) subiu de 6,5% para 8,5%. A carteira de crédito do banco registrou uma expansão de 35%, para R$ 4,148 bilhões. Incluindo os recursos de fundos administrados para o Estado de Minas, o saldo da carteira sobe para R$ 6,337 bilhões.

 

Fonte: Valor Econômico de 19.3.2014.

Topo Voltar