Felsberg Advogados
Home | Bancários decidem entrar em greve a partir de terça-feira
Publicações

Bancários decidem entrar em greve a partir de terça-feira

Fonte: Folha de São Paulo

Os bancários não concordaram com a proposta de reajuste salarial apresentada pelas instituições financeiras e vão entrar em greve a partir da próxima terça-feira (18).

A decisão foi aprovada em assembleias realizadas pelo país na noite desta quarta-feira. A mobilização tem abrangência nacional.

A categoria reinvindica reajuste de 10,25% (aumento real de 5%) e os bancos propõem 6% (aumento real de 0,58%). No ano passado, eles conseguiram aumento real de 1,5%.

Além dos 10,25%, os bancários pedem PLR (participação nos lucros e resultados) de três salários mais R$ 4.961,25, que o setor adote o salário mínimo do Dieese, de R$ 2.416,38, e vale alimentação de R$ 622, entre outras reivindicações.

“Fizemos assembleias em todo o país e os bancários votaram pela greve a partir do dia 18. Até lá a Fenaban [Federação Nacional dos Bancos] tem prazo para apresentar uma proposta condizente com os altos ganhos dos bancos para os trabalhadores, que são os principais responsáveis pelos lucros bilionários a cada semestre”, afirma em nota Juvandia Moreira, presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

De acordo com a entidade, o setor tem mais de 21 mil agências e cerca de 500 mil trabalhadores no país. A reportagem procurou a Fenaban, mas não conseguiu contato com a federação.

VEJA ALGUMAS REIVINDICAÇÕES DA CATEGORIA

  • Reajuste de 10,25% (inflação mais 5% de aumento real)
  • PLR (participação nos lucros e resultados) de três salários mais R$ 4.961,25
  • Piso salarial de R$ 2.416,38
  • Vales alimentação e refeição equivalentes ao salário mínimo (R$ 622)
  • Previdência complementar para todos os trabalhadores
Topo Voltar