Felsberg Advogados
Home | Anac autoriza fusão entre companhias aéreas Azul e Trip
Publicações

Anac autoriza fusão entre companhias aéreas Azul e Trip

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) concedeu autorização prévia para a fusão entre as companhias aéreas Trip e Azul, anunciada em maio.

“A diretoria da Anac (…) decide conceder autorização prévia para a transferência das ações representativas da totalidade do capital social da Trip Linhas Aéreas para a Azul, nos exatos moldes da operação descrita no processo supra referenciado”, afirmou a autarquia na publicação.

A associação entre Azul e Trip ainda precisa ser aprovada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômico).

Após a aprovação, as empresas passarão a operar s com o nome de Azul apenas e será uma companhia aérea com 840 voos diários, 116 aviões e 9.000 funcionários. A nova Azul será responsável por 29% das decolagens realizadas no Brasil.

PARTICIPAÇÃO DE MERCADO

As líderes da aviação civil TAM e Gol viram sua participação de mercado cair consideravelmente em 2012 até setembro. As concorrentes Avianca e Trip ganharam terreno, segundo dados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

A participação de mercado das duas companhias caiu de 79,40% entre janeiro e setembro de 2011 para 74,04% no mesmo período deste ano –queda de 5,36 pontos percentuais. Dos 74,04% do mercado, a TAM tem 40,16% e a Gol, 33,89%.

Os 25,96% restantes pertencem às demais empresas aéreas. Entre janeiro e setembro de 2011, elas representavam 20,60% do mercado brasileiro.

As empresas que mais se beneficiaram da queda das líderes e mais cresceram em 2012 foram a Avianca e a Trip. O crescimento da Avianca é de 45% –de 3,80% para 5,51% do mercado– e o da Trip, 21% –de 3,62% para 4,36%. VOOS DOMÉSTICOS

Contando todas as empresas aéreas, a demanda doméstica de passageiros cresceu 7,65% em setembro deste ano em relação a 2011 e atingiu seu maior nível para o mês de setembro desde o início da série calculada pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), em 2000.

No acumulado do ano, a demanda apresenta crescimento de 7,30% e a oferta aumentou 5,52% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo dados divulgados pela agência nesta segunda-feira (29), a taxa de ocupação nos voos também atingiu o valor mais alto para o mês de setembro desde 2000 –alta de 9,99% ante 2011– e alcançou 75,57% –contra 68,71% no mesmo mês do ano passado.

No acumulado do ano, a taxa de ocupação cresceu 1,69%, passando de 70,81% no ano passado para 72,01% neste ano.

A oferta de assentos caiu 2,13% na comparação anual, primeira queda desde 2003 após oito anos consecutivos de crescimento.

VOOS INTERNACIONAIS

A taxa de ocupação de passageiros em voos internacionais operados por empresas brasileiras alcançou 82,80% em setembro, acima dos 82,60% registrados no mesmo mês do ano passado e também a melhor taxa de ocupação para o mês de setembro desde o início da série, em 2000.

O melhor aproveitamento do mês passado foi alcançado pela TAM, com 84,85%. O aproveitamento da Gol foi de 68,36%.

A demanda de passageiros por voos internacionais operados por empresas brasileiras, no entanto, apresentou redução de 2,43% em setembro, e a oferta caiu 2,66%. No acumulado do ano, houve redução de 0,12% na demanda e de 2,12% na oferta.

 

Fonte: Folha de São Paulo

Topo Voltar