Felsberg Advogados
Home | Alphaville aplica no interior de São Paulo mais R$ 120 mi
Publicações

Alphaville aplica no interior de São Paulo mais R$ 120 mi

Brasil Econômico, 13/dez

O interior de São Paulo continua sendo o motor dos negócios da Alphaville Urbanismo, da Gafisa. A empresa investiu R$ 300 milhões em projetos na região nos últimos três anos, sendo que, mais R$ 120 milhões ainda serão aplicados até o final do ano em novos projetos.
Nas próximas semanas, a empresa lança empreendimentos em Itu, Bauru e Araçatuba. Segundo Fábio Valle, diretor comercial e de novos negócios da Alphaville, a empresa tem cerca de 4 mil unidades vendidas no interior do estado. “É uma questão cultural muito característica do interior, que faz nossos projetos sejam atrativos: a busca por qualidade de vida e segurança”, diz. Apesar de afirmar que a violência do interior não é comparável a de São Paulo, Valle garante que o desejo de morar em locais planejados para serem seguros é o mesmo. “Além disso, temos uma característica de clube de lazer muito atrativa no interior.”
Valle afirmou ainda que o produto Alphaville vem se beneficiando da explosão dos preços no mercado imobiliário. “Com a valorização do vertical, as pessoas acabam descobrindo que é mais atrativo comprar um terreno e construir uma casa”, diz.
Em São José dos Campos, por exemplo, os terrenos em condomínios Alphaville foram vendidos a partir de R$ 300 mil. “E para construir uma bela casa, com piscina, o investidor vai gastar em média R$ 1,5 milhão. Com este valor é possível comprar o quê, um apartamento de 200 metros quadrados?”
O executivo garante que a empresa não sentiu queda da demanda, inclusive, mantém seus recordes de venda de empreendimentos inteiros em um dia. “Na semana passada, lançamos um projeto em Vitoria da Conquista, e vendemos 517 unidades em três horas.”
Diversificação de público
A marca Alphaville trabalha basicamente com o público A, mas a empresa tem uma outra marca, o Terras Alphaville, mais econômica, para o público da classe B. “Este produto foi desenvolvido há 2,5 anos para locais com 200, 300 mil habitantes, que, eventualmente, não comportariam um Alphaville tradicional.” O valor dos terrenos do Terras Alphaville gira em torno de R$ 80 mil e R$ 100 mil, enquanto em um Alphaville tradicional não sai por menos de R$ 200 mil.
Valle afirma que a empresa pensa em diversificar esse portfólio e chegar a classe C. “Temos uma equipe dedicada ao tema e estamos avaliando produtos mais compactos que atendessem a classe C”, afirma, adiantando que, eventualmente, este novo modelo de condomínio não terá a marca Alphaville.
Topo Voltar