Felsberg Advogados
Home | Abertura da Copa em SP ainda depende de garantias financeiras
Publicações

Abertura da Copa em SP ainda depende de garantias financeiras

Valor Econômico

Abertura da Copa em SP ainda depende de garantias financeiras

A abertura da Copa do Mundo de Futebol em 2014 na cidade de São Paulo ainda não tem as garantias financeiras necessárias. O projeto do estádio do Corinthians, indicado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para fazer o jogo inaugural do torneio e localizado no bairro de Itaquera, prevê 48 mil lugares, cerca de 20 mil a menos que o exigido pela Federação Internacional de Futebol (Fifa).

Para a ampliação do espaço, a arena que hoje tem o custo calculado em até R$ 350 milhões teria de receber um aporte de mais R$ 180 milhões, quantia ainda não garantida pela inciativa privada. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e o governador do Estado, Aberto Goldman, descartaram hoje a presença de investimentos públicos no estádio corintiano.

De acordo com o presidente do Corinthians, Andres Sanchez , a construtora Odebrecht, responsável pela obra, arcará com os R$ 350 milhões em troca de explorar o “naming right” (direito de dar nome ao empreendimento) da nova arena. No entanto, os R$ 180 milhões necessários para a ampliação do estádio não estão garantidos. “Para fazer o upgrade para 20 mil pessoas, são mais R$ 180 milhões que nós ainda vamos fazer a engenharia financeira com as pessoas envolvidas para chegar a conclusão melhor”, disse o presidente do Corinthians, sem garantir que o clube conseguirá o aporte.

Gilberto Kassab e Alberto Goldman garantiram os investimentos públicos para as obras de infraestrutura no entorno do estádio, na zona Leste da capital. No entanto, o prefeito admitiu a hipótese de a abertura da Copa não se realizar na capital, caso o número de lugares da arena não seja ampliado em obediência às normas da Fifa. “Estamos anunciando um estádio que poderá ter a abertura da Copa do Mundo. Se não der certo para o Corinthians, a abertura não será em São Paulo”, disse.

Na opinião do governador, no entanto, a abertura da Copa deverá mesmo ser no novo estádio a ser construído pelo Corinthians. “A CBF disse: nós temos interesse e vamos dar apoio ao Corinthians para poder fazer esse upgrade. E entendemos que isso será possível, nos disse o Ricardo Teixeira. Se isso é possível do lado de lá, é possível à prefeitura e ao Estado fazer as intervenções [na infraestrutura]. Não há, na minha opinião, dúvidas. Hoje podemos dizer que esse será o estádio da abertura da Copa”, afirmou.

Topo Voltar